Novo RECORD da receita de IMT | Imposto Municipal sobre a Transmissão Onerosa de Imóveis

20/02/2018

A venda de casas em Portugal rendeu às autarquias 851,2 milhões de euros só em IMT no ano passado, tendo quebrado o máximo histórico de 839 milhões registado dez anos antes. Em Lisboa, a receita do IMT já supera actualmente a do IMI.

O novo recorde do IMT reflete o bom momento que o setor do imobiliário vive, com o número de vendas a crescer de forma significativa - 152 mil casas transacionadas no ano passado - e com os preços a acompanhar esta tendência.

Em algumas zonas de Lisboa, as subidas chegaram a ser superiores a 30%, com o valor médio de venda a rondar os 630 mil euros no segmento premium. Em Lisboa, ao contrário do resto do país, o imposto que se paga quando há lugar a uma transação de imóveis (IMT) é mais rentável do que o IMI - o grande campeão de receitas da administração local e que em 2017 gerou 1461 milhões de euros.

Nos últimos dois anos o IMT ultrapassou, no caso de Lisboa, os 150 milhões de euros. No orçamento para este ano, a autarquia antecipa um aumento de 36,7 milhões de euros face ao ano anterior.

Galeria