Contacte-nos

Moradia T2

Comprar

Palmela, Setúbal

239 000 €
Ref: 347/M/00955
  • 63 m2
  • 1450 m2
  • 2
  • 1

Moradia térrea, implantada em terreno de 1450m2, em Palmela

Detalhes gerais do imóvel

  • Estado: Usado
  • Quartos: 2
  • Cozinha equipada: Não
  • Casas de Banho: 1
  • Lareira: Não
  • Área útil: 63 m2
  • Área terreno: 1450 m2
  • Terraço: Não
Certificate

Moradia térrea com logradouro de 1360m2, em Palmela
Moradia de 63m2, com dois quartos.
Conta com anexo e garagem.
Localizada na zona da Serra Grande, em Palmela. Zona tranquila perto do centro da vila de Palmela e de todos os serviços.
Marque já a sua visita!

Sobre Palmela
Palmela foi desde a sua génese um território propício à fixação humana. O Concelho de Palmela foi habitado desde as épocas mais remotas, sendo os vestígios arqueológicos mais antigos, conhecidos na região, atribuídos ao período do Paleolítico médio.
Em 1147, com a expansão e subsequente ocupação territorial cristã, D. Afonso Henriques, primeiro Rei de Portugal, conquista Palmela aos Mouros. Em 1185, concede foral à povoação e doa o castelo de Palmela aos Cavaleiros de Santiago. Depois, várias conquistas e reconquistas entre cristãos e muçulmanos, Palmela foi definitivamente recuperada no reinado de D. Sancho I.
Em 1323, D. Dinis eleva Palmela à categoria de Vila. No ano de 1423, D. João I ordena a construção de um convento mestral para os "Freires de Santiago". A permanência desta Ordem Religiosa Militar foi de primordial importância a vários níveis – político, militar e simbólico – dado que, os seus objetivos, para além da vertente religiosa, promoviam o fomento do povoamento, a defesa do território e a conquista de novos espaços territoriais.
O Concelho de Palmela é extinto em 1855, sendo então integrado no de Setúbal (atual capital de distrito). Só a 8 de novembro de 1926 o concelho foi de novo restaurado, criando-se novas freguesias: Palmela, Quinta do Anjo, Pinhal Novo, Marateca e Poceirão.
Palmela constitui-se como um dos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa (AML) e como o maior da Península de Setúbal, com aproximadamente 462Km2, onde vivem cerca de 55 000 habitantes.
Apesar da sua proximidade com a cidade de Lisboa e do crescimento industrial da Península de Setúbal, o Concelho de Palmela tem conseguido conciliar o desenvolvimento industrial com a preservação de muitas das suas características rurais. A zona nascente é caracterizada por áreas de paisagem marcadamente alentejana, cujos principais traços são a existência de grandes propriedades rurais (herdades) e vastas extensões de montado de sobro – essencialmente usado para a criação de gado bovino, exploração de cortiça, apicultura e caça. É, nesta zona, que se encontram as castas que estão na origem do conhecido vinho produzido em região demarcada, bem como da produção da maçã riscadinha, espécie cuja produção está circunscrita a Palmela. O sector agroflorestal, bem como o pecuário, detém uma forte expressão nesta zona, conservando ainda uma importância notória para a economia local.
O concelho de Palmela está integrado na Região de Turismo de Setúbal – Costa Azul, ficando uma parte do território concelhio inserido na Reserva Natural do Estuário do Sado e, uma outra, no Parque Natural da Arrábida. Localizado aproximadamente a 40 km de Lisboa, o concelho de Palmela tem uma localização geográfica privilegiada. Com temperaturas agradáveis e baixos níveis de precipitação, Palmela torna-se um ponto de interesse a ser visitado durante todo o ano.

Características do imóvel

Geral

  • Vista: Vista montanha
  • Certificação energética: Em curso
  • Garagem
  • Acessos: Transportes públicos, Comboio, Auto-estrada
  • Localização: Periferia
  • Serviços: Supermercados, Bancos, Correios, Farmácia, Escolas, Lar de terceira idade, Centro de saude, Policia
  • Zona envolvente: Residencial
  • Vistas: Serra, Areas verdes, Prédios
  • Logradouro

Exterior

  • Piso: R/C

Interior